Parcerias

CARTOGRAFAR AS CONTROVÉRSIAS NA INTERNET: uma cooperação científica entre pesquisadores que analisam as relações entre estéticas, poder e internet.

Este projeto integra o LABIC/UFES, o Cibercult e o MediaLab.UFRJ e foi contemplado com o EDITAL CASADINHO/PROCAD 2011, apoio CAPES e CNPq.

Resumo:

Este projeto tem como objetivo constituir um circuito de cooperação científica entre pesquisadores de redes sociais e cibercultura, no intuito de elaborar novas abordagens teóricas e empíricas sobre as modalidades de poder e contrapoder que passam a funcionar (e se articular) na internet mediada pelos ambientes participativos e colaborativos da chamada web 2.0. Para tanto, promovemos a produção de pesquisas, missões de docência, realização de eventos, intercâmbios de bolsistas, difusão de conhecimentos em plataformas digitais e publicação de livros.

Esta cooperação científica pretende também articular não apenas pesquisadores, mas ativistas que atuam na construção da chamada “cultura livre” – um campo social que reúne intelectuais, militantes, gestores e artistas protagonistas de lutas em defesa da liberdade na Internet e refutação dos mecanismos de monitoramento e controle da internet. Para tanto este projeto tem quatro focos de atuação:

(1). Foco analítico: a integração dos estudos e análises desenvolvidas pelos grupos de pesquisa UFES e UFRJ com objetivo de criar protocolos comuns de análises teóricas sobre as transformações políticas atuais e suas relações com a rede de interações comunicacionais na internet.

(2). Foco no intercâmbio: a integração dos grupos de pesquisa gerará missões de docência e de estudo tanto na UFES quanto na UFRJ, visando a realização de pesquisas conjuntas.

(3). Foco da publicação: as atividades conjuntas de trabalho serão concretizadas em publicações na forma de e-books (com seus projetos gráficos realizados pelas editoras de ambas as universidades). Tradução das produções para inserção em revistas científicas internacionais qualificadas.

(4). Foco da difusão: o PROCAD vai possibilitar a criação de uma plataforma virtual para realização de transmissão ao vivo de palestras, seminários e cursos; publicação semanal de artigos curtos, notas e publicações científicas, resenhas; ambiente de comunicação direta entre pesquisadores e realizar duas edições do evento Cartografias das Controvérsias, mobilizando professores de diferentes regiões brasileiras e convidados internacionais. Entre os objetivos gerais do projeto podemos listar primeiro o fortalecimento do circuito ES-RJ de pesquisas em comunicação, poder e poéticas digitais, baseadas no método da “cartografia das controvérsias” (Bruno Latour) e segundo a constituição de um ciclo de pesquisas sobre “poder e redes sociais na internet”, para estabelecer uma metodologia de análise de rede aplicada a processos políticos na internet. Entre os objetivos específicos temos a realização de 3 cartografias de controvérsias, a produção de novos métodos de análises empíricas sobre interações em redes sociais e a consolidação das trocas acadêmicas entre pesquisadores brasileiros que estudam as temáticas entrelaçadas da cibercultura e das redes sociais na perspectiva do poder e da subjetivação.

Pesquisadores:
Fabio Malini (UFES) – Coordenador geral do Procad
Angela Grando (UFES) – Vice-coordenador do Procad
Ivana Bentes (UFRJ) – Supervisora no PPGCOM Consolidado
Henrique Antoun (CiberCult/UFRJ)
Ruth Reis (UFES)
Fernanda Bruno (MediaLab/UFRJ)

 

VIGILÂNCIA DISTRIBUÍDA E CARTOGRAFIA DE CONTROVÉRSIAS NAS TECNOLOGIAS E REDES DE COMUNICAÇÃO.

Este projeto integra o MediaLab.UFRJ, a Lavits, o Labjor – Laboratório de estudos avançados em Jornalismo/Mestrado em Divulgação Científica e Cultural da UNICAMP e o Programa Tecnologias e Territorialidades/PPGTU/PUCPR. A propota foi contemplada com o Edital Universal/CNPq, 2012.

Resumo

O objetivo central do projeto é investigar e explorar a metodologia de cartografia de controvérsias, inspirada na teoria ator-rede e na análise de processos de vigilância presentes nas tecnologias e redes digitais de comunicação. Para tanto, a proposta envolve atividades comuns e parcerias com outros pesquisadores e grupos que estão desenvolvendo investigações similares em diferentes instituições de ensino e pesquisa. Tais atividades e parcerias visam constituir, como um de seus resultados, uma plataforma digital de visualização das cartografias de controvérsias e de disponibilização on-line da metodologia, ferramentas e bases de dados da pesquisa. A constituição e utilização deste tipo de plataforma vem se mostrando, em diversos centros de pesquisa que têm testado tal abordagem , um instrumento de facilitação da colaboração entre os pesquisadores, além de ser um meio de divulgação e publicização do conhecimento produzido. Esta plataforma insere-se no plano de implementação do Medialab.UFRJ que tem como um de seus eixos a exploração e desenvolvimento de cartografias de controvérsias, visando tanto a problematização de suas bases teóricas e conceituais quanto a testagem da metodologia e dos instrumentos nela implicados. Desta forma, o Medialab.UFRJ, sediado na Escola de Comunicação da UFRJ proverá, juntamente com os outros laboratórios e grupos de pesquisa parceiros, a infra-estrutura e o apoio técnico à presente proposta. No âmbito da análise dos dispositivos e processos de vigilância nas tecnologias e redes digitais de comunicação, temática central do projeto, dois eixos complementares de investigação serão priorizados.

O primeiro consiste na identificação e análise dos sistemas de coleta, monitoramento e classificação de informações sobre indivíduos e grupos na Internet. Uma série de ambientes e serviços nesta rede, (com finalidades diversas ?) contém, em seus próprios sistemas de funcionamento, meios de monitorar e classificar ações e comunicações dos indivíduos: sociabilidade (Facebook, Myspace, Twitter), consumo (Amazon.com, E-bay), busca (Google Search Engine), entretenimento (YouTube), informação (sites de notícias, dicionários on-line) ? Tal monitoramento é acompanhado pela montagem de bancos de dados e elaboração de perfis que muitas vezes estão atrelados a processos de vigilância. A análise deste eixo visa compreender em que medida tais elementos constituem um sistema específico de conhecimento e classificação dos indivíduos, uma taxonomia de seus gostos, interesses, potencialidades, inclinações psíquicas, comportamentais etc. Focaliza-se, nesta análise, o caráter performativo dessa taxonomia, buscando compreender de que maneira estes sistemas de conhecimento e classificação têm efeitos de controle sobre as condutas e escolhas dos usuários da Internet.

O segundo eixo de investigação focaliza as controvérsias que este tipo de monitoramento têm gerado, especificamente quanto ao controle sobre os dados pessoais e à violação da privacidade dos indivíduos. Ainda que estejamos atentos ao alcance mundial destas controvérsias, privilegiaremos, nesta proposta, as disputas em curso no contexto brasileiro. Tal controvérsia envolve inúmeros domínios: jurídico, comercial, tecnológico, científico, político, social etc. Pretende-se, em nossa cartografia, descrever e analisar os diferentes atores, conflitos, posições, ações que constituem a controvérsia sobre dados pessoais e privacidade na Internet brasileira.

No campo interinstitucional, esta proposta envolve quatro núcleos de pesquisa que vêm há cerca de quatro anos investigando conjuntamente as relações entre tecnologia, vigilância e sociedade, a saber: o Ciberidea/UFRJ e o Medialab.UFRJ, coordenados pela proponente, o Labjor – Laboratório de estudos avançados em Jornalismo/Unicamp e o Programa Tecnologias e Territorialidades/PUCPR. Os núcleos estão, por sua vez, vinculados a três programas de pós graduação: o Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da UFRJ, o Mestrado em Divulgação Científica e Cultural da UNICAMP e o Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana da PUCPR. A parceria entre estes núcleos tem sido extremamente profícua, conforme se pode verificar no item 9 desta proposta, resultando em publicações e relatórios conjuntos, organização de seminários internacionais, intercâmbios com outros grupos de pesquisa internacionais, além da fundação da Rede latino-americana de estudos em vigilância, tecnologia e sociedade.

A presente proposta dá continuidade a esta parceria e prevê avanços importantes na exploração da abordagem da cartografia de controvérsias para a pesquisa sobre tecnologias e redes digitais de comunicação. Além disso, este projeto prevê colaborações pontuais com outros pesquisadores e grupos nacionais e internacionais que vêm explorando seja esta abordagem, seja as relações entre vigilância, tecnologia e sociedade, fortalecendo as redes de interlocução e cooperação dos núcleos que integram esta proposta.

Pesquisadores:

Fernanda Bruno (Coordenador do projeto e do MediaLab/UFRJ)
Rodrigo José Firmino (Professor e Pesquisador PPGTU/PUCPR)
Marta Mourão Kanashiro (Pesquisador Labjor/Unicamp)
Rafael de Almeida Evangelista (Pesquisador Labjor/Unicamp)
Liliane da Costa Nascimento (doutoranda PPGCOM/UFRJ)
Icaro Vidal (doutorando PPGCOM/UFRJ)
Pablo de Soto (doutorando PPGCOM/UFRJ)
Marcela Canavarro (mestranda PPGCOM/UFRJ)
Felipe Schmidt Fonseca (mestrando Labjor/UNICAMP)
Anna Carolina Bentes (PIBIC/UFRJ)
Rafael Lins (PIBIC/UFRJ)
Ruan Rocha da Silva (graduando/UFRJ)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s