O auto-conhecimento através dos números: as práticas de auto-monitoramento dos quantified selves

rede_finalLiliane da Costa Nascimento

Esta cartografia visa analisar as práticas de auto-monitoramento dos quantified selves, um movimento originado em 2008 na região da Baía de São Franciso, na Califórnia (EUA), e que reúne pessoas que visam gerar melhorias em suas vidas, seu cotidiano e sua saúde a partir da produção de indicadores sobre diversos aspectos de sua existência. Nosso objetivo principal é descrever o grupo nos termos da teoria ator-rede, situando os atores, agências e disputas que nos permitem compreender as práticas a que se lançam estes indivíduos. Para isso, estamos recorrendo aos arquivos e documentos existentes sobre este movimento na internet, investigando, através de métodos quali-quantitativos, o blog institucional do movimento, blogs de auto-monitoradores e matérias jornalísticas sobre o tema. Analisaremos também serviços e ferramentas de auto-monitoramento e realizaremos entrevistas com integrantes do grupo, visando localizar as motivações e objetivos que justificam suas práticas. Investigaremos, assim, as relações que este tipo de monitoramento propõe entre procedimentos de coleta/trânsito de dados e práticas de controle e auto-controle. Esperamos, assim, situar os aspectos subjetivos e as implicações destas práticas para o campo da ciência e para a experiência da privacidade, compreendendo os processos sociotécnicos engendrados pela ampla rede de aconselhamento, motivações e dispositivos articulada por este movimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s