Mediação, Mobilização e Governamentalidade: O problema da democracia na cibercultura

Prof. Responsáveis: Henrique Antoun

O objetivo geral dessa pesquisa é compreender o nexo entre interfaces comunicacionais, transformação subjetiva e mobilização coletiva na atualidade. Para tanto vamos investigar os circuitos de comunicação distribuída e conversação coletiva a fim de construir a cartografia de revoltas e mobilizações sociais que são articuladas, difundidas e afirmadas nas plataformas da chamada web 2.0. O desenvolvimento desse estudo se articula assim com novas abordagens sobre a conformação do ativismo na contemporaneidade, o que inevitavelmente significa redirecionar o olhar para o uso da Internet como um importante campo de expressão do relacionamento de si para consigo mesmo. Como apontamos anteriormente, a grande novidade contemporânea no circuito da produção midiática está no fato do aparecimento de uma infinidade de veículos produzidos pelos próprios usuários, que através dos conteúdos depositados nesses veículos, constituem redes sociais expressivas capazes de articular, ao mesmo tempo, uma nova agenda informativa e a constituição de movimentos, protestos e conflitos sociais. Buscamos reunir como campo empírico de análise a historiografia “menor” das mobilizações políticas das redes sociais, inscrita em hashtags, tweets, posts, páginas, códigos embeds e memes online, totalmente profusas e polissêmicas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s